Mouro Tresloucado

Thursday, July 06, 2006

TERCEIRO E QUARTO??? QUE É ISTO, PÁ???

Libertada que está a minha raiva contra os ingleses, vamos falar do jogo para decidir o terceiro e o quarto lugar do mundial (que a esta hora ainda não aconteceu). Mas quem é que os gordos da Fifa pensam que são para obrigar homens de barba rija e grandes jogadores de futebol (não se inclui nesta qualidade o queijo voador do Pauleta, atenção) a jogarem esse enorme feijão que é o 3º lugar? E porque é que em vez de transmitirem isso em directo não nos mostram, por exemplo, e aproveitando que já fizeram a abertura do Mundial, uma cena de sexo ao vivo entre o Pelé e a Cláudia Schiffer? Quero dizer, o que é que lhes custava? Ia ser muito mais interessante e, já que os números 3 e 4 são o motivo, o Pelé podia dar 3 à Cláudia, e numa delas a explosiva loira podia estar de 4, que não faz mal nenhum.... Mas nãããão, vamos lá encaixar mais uns milhões em direitos televisivos e mais o c******o a 4 (olha, mais um 4!). Eu só vou ver porque tenho tanta curiosidade como tinham os romanos de ver os gladiadores a cortar as cabeças uns dos outros no coliseu de Roma, porque eram obrigados. É injusto pá, só isso! O 3º lugar foi inventado pelo Eusébio, não percebem isso? E se não ganharmos vai ser mais uma cacetada no pobre povo português. Deixem-se disso e tragam de volta os rapazes de uma vez por todas enquanto ainda são heróis ('Leta, tu podes lá ficar a jogar no Bayer de TrombadenGladbach, da 8ª divisão da Renânia...).

CÁ VAI DISTO

Ando eu aqui farto de procurar este blog (fico meses sem vos dar notícias, eu sei, mas é porque nunca sei qual o username e password e normalmente encontro-os numa das muitas agendas que tenho e regresso) e aqueles gajos na Alemanha a dar cabo dos nossos nervos. Sobre os bifes. É sobre eles que hoje vos quero falar. Os ingleses finalmente atingiram o topo da minha lista de povo mais cretino do planeta. Venceram, na final do meu campeonato do mundo de cretinice, a Coreia do Norte, e não foi preciso ir a penaltis. E isto apesar de a ditadura oriental ter lançado esta semana sete misseis para onde lhes apeteceu. Mas falharam ('tá bem que não havia Ricardo...). Portanto vejam que não é brincadeira, os ingleses nisto são mesmo os maiores. Como povo, fazem-me lembrar todos os gajos estúpidos que conheci ao longo da minha vida, sobretudo aqueles que se impunham na escola pela força. Aqueles gajos enormes que eram "maus" e que ameaçavam de porrada quem se atravessava no seu caminho. Roubavam-nos o dinheiro e obrigavam-nos a pagar-lhes coisas no café. E, se alguma vez os venciamos pela inteligência vingavam-se, claro está, à porrada. E diziam sempre coisas indizíveis, nunca ouviam a razão, partiam para a cacetada e pronto. Da mesma forma vejo a imprensa inglesa e todos os bifes que resolveram fazer do Cristiano Ronaldo - que aqui faz de menino bonito e inteligente da escola (atenção que isto é só uma analogia...) - o bode expiatório para a enorme frustração colectiva que foi a derrota frente a Portugal. Não preciso de enumerar porque bastou-me ir hoje ao site do jornal The Sun http://www.thesun.co.uk/article/0,,2002390000-2006310133,00.html que não tenho dúvidas ser dirigido por uma redacção daqueles típicos chulos bifes muita baixo nível - que nesta minha história representam a totalidade do povo inglês - onde se lê que "o ranhoso ala e os seus amigos mergulhadores" perderam o jogo com a França. Fiquei tão f***ido quando li isto (frase que se juntou a tantas outras que foram escritas por aquelas bestas porcas desde que foram sodomizados pela selecção das quinas) que até agora, e já se passaram umas horas, ainda não consegui encontrar adjectivos mortalmente ofensivos que chegassem para os classificar. É um país de míudos de 5 anos a quem se ganhou um berlinde com uma jogada inteligente que nunca poderia ter sido feita por eles. É um país de doentes mentais que, assustados por um foguete, gritam e saltam e fogem, frenéticos, imitando-se uns aos outros por não terem auto-controle. O pior é que, no primeiro caso, sabiam que o menino que jogava contra eles era bem capaz de os vencer e, no segundo, foram eles que lançaram o foguete. E no fim, como acontecia aos brutamontes provocadores que nos extorquiam dinheiro na escola, acabam sempre por aprender uma lição - que nem por isso os muda - que normalmente passa por perderem uma coisa que lhes faz falta. Aos energúmenos, talvez um dente. Aos ingleses, sobretudo os de Manchester, um craque que vale milhões. E nós dizemos em uníssono: "toma! toma!". Chulos da merda! (nota: perder com a frança é bem melhor do que perder com estes merdosos, acreditem. E havemos de os comer outra vez.)

Friday, February 24, 2006

A pedido de várias famílias...

Face ao incitamento, por parte de milhares de leitores deste bloghhh, para que mantenha uma certa regularidade na produção de textos, aqui fica a resposta, em forma de escrito, a essas solicitações. Há já algum tempo que ando que a querer emitir um comentário sobre as famosas caricaturas - não as de Maomé mas as que fazem pouco do "Brokeback Mountain", filme em que dois cowboys se apaixonam um pelo outro e se tornam pioneiros de uma variante do rodeo, em que a diferença está na posição do touro - que passa a estar de barriga para cima, sendo depois montado pelo cowboy. Enfim, mas não é para falar de desporto que estou aqui. As caricaturas foram muito contestadas e nos últimos dias foram vários os relatos de grupos ligados aos direitos dos homosexuais a protestarem de forma violenta junto às sedes dos jornais que as publicaram. Em Madrid, 2000 homosexuais e lésbicas pintaram o edifício do El pais de cor-de-rosa shocking e no Porto 400 travestis exibiram os seus orgão genitais e traseiros junto à redacção do Comércio do Porto, ignorando o facto de este ja ter fechado há mais de seis meses. "É porque fica perto do nosso local de ataque!" justificava Dorival Arillas, travesti colombiano residente no Porto há dez anos. Mas o acaso mais grave foi no Texas, onde a GMDF (Gay Modafuckas'), importante gang de motoqueiros gays, agrediu Dick Jones, o director do jornal "Macho Pig Herald" depois de este ter dito publicamente que "os cartoons são uma lição para aqueles que abafam a palhinha e que desrespeitaram o bom nome dos cowboys". Segundo John "Sardas" Harley, líder dos GMDF e antigo líder dos Village People (conhecido pelo seu chapéu de cowboy e calça justa), o director do jornal "levou o que merecia". Dick Jones foi suturado com 38 pontos no traseiro depois de passar várias horas com sete motoqueiros num quarto escuro. Os motoqueiros estão detidos para interrogatório. Os vários governos já reagiram a todos estes protestos violentos. José Sócrates declarou que "tudo se resolve com muito amor" e o Ministro dos Negócios Estrangeiros português mandou uma carta de pedido de desculpas para o Irão por engano o que levou o governo Iraniano a cortar relações com Portugal, país que, segundo o presidente Iraniano Mahmoud Ahmadinejad, "será o primeiro a levar com ela" referindo-se, esperemos, à bomba atómica.

Monday, February 13, 2006

Eu - parte II: o regresso

Depois de, mais uma vez, perder a minha password de entrada no meu blogh, e de não conseguir recuperá-la (e isto acontece-me várias vezes, mas o problema é mesmo meu), resolvi regressar com outro blogh. O nome deste - "mouro tresloucado" - é parecido com o do outro - "mouro deslocado" - que muitos de vós devem conhecer (sei de 3 pessoas que de certeza conhecem (por falar nisso, obrigado Luís, Filipe e Tiago pelos vossos comentários). Quis que o nome fosse foneticamente parecido mas infelizmente não espelha a ideia base do blogh - ser da autoria de um lisboeta que está deslocado, a viver na cidade Invicta, rodeado de tripas e de super dragões enfurecidos, francesinhas derretidas, potenciais bebedeiras em bares underground cheios de ex-músicos de bandas dos anos 80, mulheres helicóptero (uma mulher helicóptero é uma mulher "gira" e "boa") e outras coisas boas. Mas não faz mal. A gente aguenta. Como primeiro sinal de boa vontade vou extrair os melhores textos do "mouro deslocado" e colá-los aqui. Espalhem a palavra e vamo-nos divertir a dizer bem de coisas boas, mal de coisas más, partilhar histórias do dia a dia, crucificar as mulheres que nos chateiam e enaltecer as que percebem que somos de facto os maiores, falar de vinhos e comidas, futebol e arte, promover marcas boas e desfazer produtos de má qualidade, rir com as coisas que se dizem de manhã na Antena 3. Enfim, coisas que interessam. Espero que gostem. Mas como já tive oportunidade de dizer antes, se não gostarem não venham cá chatear. E isto aplica-se tanto a radicais islâmicos e a ex-namoradas como a lampiões e dragões frustrados. (já agora, ainda tenho outro blogh, se possível mais estúpido que este, chamado "fodeforthought", começado em 2003 e re-descoberto durante as minhas tentativas de recuperar a password do outro blogh...de vez em quando ainda lá escrevo umas coisitas - isto é, quando me lembro da password...).